Saiba como é a visita ao Farol Santander (Sim, o prédio do Banespa)

A vista do mirante do ex-prédio do Banespa (hoje Farol Santander) sempre foi de tirar o fôlego: pouca coisa no mundo é tão legal quanto ver São Paulo do alto e conseguir identificar os lugares lá do alto. A boa notícia é que o espaço foi reformado e reaberto com exposições e um tour. As más notícias são que agora é preciso pagar para entrar e a vista do mirante principal do topo (aquele onde está a bandeira de São Paulo) foi fechado –agora só dá para olhar a partir do 26º andar. Mas, ainda assim, a vista vale muito!

 

A vista do mirante (que não é o mirante mais alto do prédio). Foto: Talita Marchao

A visita completa ao Farol Santander custa R$ 20, e pode ser comprada pela internet com hora marcada (sim, outra boa notícia: ACABARAM AS FILAS <3). Você também pode comprar o ingresso lá mesmo, mas corre o risco de não subir na hora –o horário pode estar esgotado.

A primeira dica que posso dar vai especialmente para as mulheres: não usem vestido ou saia na visita. Há uma sala toda espelhada (inclusive o chão), A partir daí você já imagina o que acontece quando você está de saia. Confesso que não sabia deste detalhe e me senti extremamente constrangida.

O legal da visita agora é que você tem a chance de aprender um pouco mais sobre a história do prédio. As exposições também são bem bacanas –ele ainda recebe uma série de eventos e palestras (pagos à parte). Virou basicamente um centro cultural, o que é massa!

Alguns andares e salas ainda foram restaurados como nos tempos em que o Banespa operou ali na década de 50 –confesso que uma sala de reuniões vazia com vozes simulando as conversas que teriam sido feitas ali me pareceu algo meio assustador, tipo coisa de fantasma. Mas se você entrar no clima, vai curtir.

Uma das salas restauradas pelo Santander. Foto: Talita Marchao

No mirante do Farol Santander há um café (meio caro, viu?). E o espaço de observação da vista é completamente acessível para deficientes físicos. Na minha passada por lá, vi algumas pessoas em cadeiras de rodas –o Santander diz que o topo está fechado por questões de segurança e acessibilidade. Para quem não chegou a visitar o topo, contei aqui como era a visita (e poucas pessoas podiam circular no local e somente com a presença de um bombeiro).

É possível ver ainda a famosa pista de skate que foi construída lá no 21º andar, mas para usá-la é preciso pagar separadamente –e ela é voltada principalmente para crianças, é bem pequena.

Foto: Talita Marchao

No 25º há ainda um apartamento para alugar no Airbnb por R$ 4 mil a diária.

Mas o que dá para ver de lá de cima?

Com o dia aberto? Praticamente tudo. Serra da Cantareira, Pico do Jaraguá, a zona leste, a Serra do Mar, as antenas da avenida Paulista, os detalhes do topo do edifício Martinelli, as torres da Catedral da Sé.. Vale perder um tempinho ali tentando identificar os lugares!

A vista da Paulista no fim do dia. Foto: Talita Marchao

O Farol Santander abre entre terça e sexta, das 9h às 19h, e aos domingos, das 9h às 17h. A compra pela internet não tem taxa de inconveniência e funcionou super bem comigo.

Quer saber como era a visita? Leia neste post!

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: