Você sabe quais são os mirantes de São Paulo?

Todo mundo gosta de fotografar mirantes. Até mesmo quem morre de medo de altura (como eu).  O site da SPTuris (empresa responsável por promover o turismo na cidade oficialmente) até disponibiliza um roteiro de mirantes para admirar a selva de pedra (material para turista mesmo, com versão em inglês). Mas acho que está na hora de os paulistanos começarem a fuçar esses roteiros, não é mesmo? Citei alguns (gratuitos ou até R$ 10), mas a lista da SPTuris está aqui para quem estiver a fim de se garimpar.

DSCN1176

– MAC-USP
Lembra-se do prédio do Detran, no Parque Ibirapuera? Então, virou o Museu de Arte Contemporânea e o oitavo andar está aberto para visitação, com uma vista incrível do parque, das antenas da avenida Paulista e, se o céu ajudar, do Pico do Jaraguá. É chegar e subir, sem choro, drama ou chantagem com o segurança.

IMG_1926
Prédio do Banespa
Já contei como é a visita nesse post. Gratuito, está aberto para visitação de segunda a sexta-feira, das 10h às 15h. Filas enormes e apenas 5 minutos lá no mirante (que tem vista de 360º da cidade, é incrível). E pode levar criança!

 

IMG_2290

 

  • Edifício Martinelli
    Também falei sobre a visita aqui. Também gratuito, tem visitas de quase uma hora e a vantagem de incluir o prédio do Banespa nas fotos. Tem a visão prejudicada por alguns prédios vizinhos, mas ainda assim vale a pena. A lenda diz que precisa de agendamento no sábado, mas cheguei lá e ninguém perguntou nada sobre o tal agendamento. Na realidade é só chegar.

IMG_3667

 

Edifício Itália
Você não precisa gastar fortunas numa refeição no luxuoso Terraço Itália para ter uma das melhores vistas de São Paulo (achei a melhor de todas até agora). É só chegar entre 15h e 16h, de segunda a sexta, subir nos elevadores do lado direito da recepção e curtir a vista do mirante por uma hora inteira, sem crise, drama ou segurança te perseguindo lá em cima. Sem pagar um centavo. De presente, o Copan aparece nas fotos. Se você tiver sorte, pode até ficar agourando o almoço atrasado de alguém no restaurante. Não precisei nem apresentar o RG, juro. A coisa é tão simples, tão simples, que não tenho mais texto para esse post. A verdade é que a gente tem tanto medo de gastar para fazer coisas bacanas na cidade que deixa passar batido um dos lugares mais legais.

Edifício Copan
O prédio tem moradores, escritórios, e ainda assim é possível subir gratuitamente por alguns minutinhos às 10h30 e às 15h30 durante a semana. Essa blogueira ainda está com a visita pendente.

 

IMG_2082

  • Pedra Grande
    A trilha não é gratuita, mas não vai cair a mão de ninguém para pagar os R$ 12 (vale sempre confirmar o preço, já que hoje a gente pisca e tudo fica mais caro). Falei do passeio aqui. Você vai até o Horto Florestal, na Zona Norte, mas entra pela ladeira ao lado do parque. Subida cruel para sedentários (como eu), mas a vista é sensacional, com o bônus do Pico do Jaraguá ao lado.

 

DSCN1124

  • Pico do Jaraguá
    É o ponto mais alto da cidade. E é grátis. Você sobe por trilhas ou de carro (sim, de carro). O acesso é feito pela rodovia Anhanguera. Como tem acesso de carro, todo mundo curte: bebês, crianças, idosos, deficientes, preguiçosos. Falo mais do rolê aqui.

 

MENÇÃO HONROSA
(São bacanas, mas não têm aquela vista surreal)

– Mirante de Santana
– Praça do Pôr do Sol (Pinheiros)
– Vão do Masp
– Viaduto do metrô Sumaré

 

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: