Pico do Jaraguá — sem trilha e sem preguiça

Antes que alguém cite o meu sedentarismo para julgar esse post, já adianto que fui de carro ao Pico do Jaraguá por opção, e não por preguiça. Mas vamos aos fatos: você não precisa fazer trilha para chegar no ponto mais alto de São Paulo. Precisará, no máximo, de uma joelheira para subir os mais de 200 degraus até a antena (e essa blogueira esqueceu esse detalhe e está manca até hoje).

Este slideshow necessita de JavaScript.




Fato relevante: vi MUITOS BEBÊS. Muitos velhinhos e alguns deficientes no Pico do Jaraguá. Cortesia do acesso com o carro. Cada um sobe até a antena no seu ritmo — com bebê no colo, com bengala, apoiado no colega. A criançada sobe metade da escadaria na euforia e a outra metade reclamando, mas sobe.

  • É longe? SIM, achei bem longe. Depois de me perder 15 vezes para pegar a Rodovia Anhanguera (a Marginal do Tietê quase grita OLÉ toda vez que você perde uma entrada), é só ficar atento às plaquinhas “Estância Turística do Jaraguá”. É super bem sinalizado, mas a entrada chega bem rápido e não dá nem tempo de dar aquela esticadinha gostosa de velocidade na estrada. Na Estrada Turística do Jaraguá, desencane. Siga feliz (e tem radar, não é brinks). Galera para pra entrar no mercado, no motel, no condomínio. Não encane com o trânsito, curta a vista do Jaraguá.
  • É pago? NÃO. Paulistano tem mania de achar que tudo é pago, é caro. NÃO É PAGO. O único detalhe que demanda atenção não é grana, mas a entrada do Pico — que é diferente da entrada do parque.
  • A estrada é ruim? NÃO. Você sobe cantando, feliz. O asfalto é tão bom quanto o da Rodovia dos Bandeirantes (a melhor estrada em que já dirigi na vida). Você precisa mesmo é tomar cuidado com o pessoal que sobe caminhando ou de bike, e tem muita gente. Vi um grupo inteiro de escoteiros (sim, eles ainda existem).
  • Lá em cima tem vagas para estacionar, mas você repara que o povo já começa a deixar o carro assim que acaba a subida — pra garantir–. Não vi banheiro aberto, e a lanchonete também estava fechada com tapumes. Nesse pedaço já rola o primeiro mirante. A escadaria leva para o mirante da torre do Pico do Jaraguá, e prometo que rende fotos incríveis.



Mas e se eu quiser fazer a trilha? E para ir de ônibus?

A trilha sai do Parque do Jaraguá, um lugar bem bacaninha — vi uma galera fazendo churrasco lá (achei sensacional, já que existem poucos espaços para farofar em SP). Tem 3,6 km (é menor que a da Pedra Grande, no Horto). Você tem a opção de ir de carro até o parque ou de ônibus — sai ônibus da Praça Ramos (o 8696/41-Praça Ramos/Jaraguá) –, ou você vai de trem até a estação Vila Clarice e toma um ônibus de lá (se tiver ânimo, vá caminhando).



Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Nenhum comentário “Pico do Jaraguá — sem trilha e sem preguiça”

%d blogueiros gostam disto: