Pico do Jaraguá — sem trilha e sem preguiça

Antes que alguém cite o meu sedentarismo para julgar esse post, já adianto que fui de carro ao Pico do Jaraguá por opção, e não por preguiça. Mas vamos aos fatos: você não precisa fazer trilha para chegar no ponto mais alto de São Paulo. Precisará, no máximo, de uma joelheira para subir os mais de 200 degraus até a antena (e essa blogueira esqueceu esse detalhe e está manca até hoje).

Este slideshow necessita de JavaScript.




Fato relevante: vi MUITOS BEBÊS. Muitos velhinhos e alguns deficientes no Pico do Jaraguá. Cortesia do acesso com o carro. Cada um sobe até a antena no seu ritmo — com bebê no colo, com bengala, apoiado no colega. A criançada sobe metade da escadaria na euforia e a outra metade reclamando, mas sobe.

  • É longe? SIM, achei bem longe. Depois de me perder 15 vezes para pegar a Rodovia Anhanguera (a Marginal do Tietê quase grita OLÉ toda vez que você perde uma entrada), é só ficar atento às plaquinhas “Estância Turística do Jaraguá”. É super bem sinalizado, mas a entrada chega bem rápido e não dá nem tempo de dar aquela esticadinha gostosa de velocidade na estrada. Na Estrada Turística do Jaraguá, desencane. Siga feliz (e tem radar, não é brinks). Galera para pra entrar no mercado, no motel, no condomínio. Não encane com o trânsito, curta a vista do Jaraguá.
  • É pago? NÃO. Paulistano tem mania de achar que tudo é pago, é caro. NÃO É PAGO. O único detalhe que demanda atenção não é grana, mas a entrada do Pico — que é diferente da entrada do parque.
  • A estrada é ruim? NÃO. Você sobe cantando, feliz. O asfalto é tão bom quanto o da Rodovia dos Bandeirantes (a melhor estrada em que já dirigi na vida). Você precisa mesmo é tomar cuidado com o pessoal que sobe caminhando ou de bike, e tem muita gente. Vi um grupo inteiro de escoteiros (sim, eles ainda existem).
  • Lá em cima tem vagas para estacionar, mas você repara que o povo já começa a deixar o carro assim que acaba a subida — pra garantir–. Não vi banheiro aberto, e a lanchonete também estava fechada com tapumes. Nesse pedaço já rola o primeiro mirante. A escadaria leva para o mirante da torre do Pico do Jaraguá, e prometo que rende fotos incríveis.



Mas e se eu quiser fazer a trilha? E para ir de ônibus?

A trilha sai do Parque do Jaraguá, um lugar bem bacaninha — vi uma galera fazendo churrasco lá (achei sensacional, já que existem poucos espaços para farofar em SP). Tem 3,6 km (é menor que a da Pedra Grande, no Horto). Você tem a opção de ir de carro até o parque ou de ônibus — sai ônibus da Praça Ramos (o 8696/41-Praça Ramos/Jaraguá) –, ou você vai de trem até a estação Vila Clarice e toma um ônibus de lá (se tiver ânimo, vá caminhando).



Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Nenhum comentário “Pico do Jaraguá — sem trilha e sem preguiça”

%d blogueiros gostam disto: