Passeio de Bonde sem ficar pelado no centro de Santos

Este slideshow necessita de JavaScript.

Começo pedindo desculpas pela citação aos Mamonas Assassinas na hora de escrever sobre Santos, mas é mais forte do que eu e impossível de não lembrar da música famosa. Mas vamos falar de um passeio que não envolva farofar na praia na minha dica para um #bateevolta, parte da série que nós, blogueiros amigos empenhados em bater perna por esse mundão, preparamos para tirar você de casa no feriadão. Que tal conhecer o bondinho e o centro histórico de Santos em vez de disputar um espaço na areia superlotada?

A região ainda está sendo revitalizada, mas o trajeto de uns 45 minutos é bem bacana. Você embarca num bonde reformado e, durante os 5 km do passeio, um guia explica os principais pontos históricos. O engraçado é que o veículo circula pelas mesmas ruas que carros, ônibus, mas numa velocidade mil vezes menor. E todo mundo respeita, desvia e atá acena para os turistas.

É caro? NÃO. A passagem do bonde custa SEIS REAIS. Estudantes e terceira idade pagam meia. O bonde sai da Praça Mauá, na frente do prédio da prefeitura. Aliás, ali tem também um quiosque de informação turística, onde eles distribuem mapas e tiram dúvidas. O passeio é feito de terça a domingo, das 11h às 17h. Fui num domingo, logo no primeiro horário, e não peguei fila. No meu grupo, vi muitas crianças e idosos (e a molecada curte o passeio, viu?)

Ainda na espera pelo embarque, um senhorzinho fofíssimo conta a história dos bondes em Santos. O “Vovô Sabe Tudo” Jessé dirigiu bondes na década de 60 e adora falar que é um “arquivo vivo” da cidade. (Aliás, fiquei encantada quando descobri que esse “Vovô Sabe Tudo” é um projeto municipal para reinserir idosos no mercado de trabalho, geralmente em atividades ligadas às que eles tiveram no passado. Vi muitos idosos trabalhando nas atividades turísticas, achei bem legal.)

Outro detalhe que me chamou a atenção foi o número de museus e lugares turísticos com entrada gratuita e visita monitorada, até mesmo nos finais de semana. Tem na Prefeitura, no Museu do Café, e em vários prédios antigos. As ruas do centro histórico têm também a sinalização para quem quer fazer o tour a pé. Não tive pique, ainda queria passar pela praia. Mas quem gosta de fotografar prédios antigos vai curtir. Só é preciso tomar cuidado com aquela câmera fotográfica ninja. Nem o céu é seguro, não é mesmo?

COMO CHEGAR?

É o beabá do litoral sul paulistano: Anchieta-Imigrantes (mas a cidade fica no fim da Anchieta, do outro lado da saudosa Praia Grande). Em Santos, é só seguir as placas com orientação para o Centro Histórico e o Bonde Turístico. Confesso que achei as placas colocadas muito em cima da hora de virar para direita ou esquerda. De ônibus, boa notícia: a Praça Mauá não fica longe da rodoviária (não é do lado, mas a caminhada é justa. Uns 3 quarteirões, talvez 4).

MAS E O MONTE SERRAT?

Pois é. É outro bonde. CARO (Achei caro R$ 30, mas a vista vale a pena). É possível ver do alto os prédios históricos, a praia, o porto, os navios de carga e de cruzeiro. Existe um plano B para subir: uma escadaria por um bairro no morro. São mais de 400 degraus que, segundo a guia, “em uma horinha dá para subir, parar, respirar, conversar”. Preferi pagar (ainda conseguir negociar 3 pessoas pelo preço de duas com um vovô fofo). Crianças até 8 anos não pagam.

E não precisa ficar decepcionado. Você ainda pode ir para a praia depois dos passeios bacanas descolar aquele churrasco feito na areia (juro que vi isso).

Veja mais dicas de #bateevolta:

Arraial do Cabo: Passeio de barco pelas praias de Arraial do Cabo – Fourtrip

São Paulo – Praça da Luz, Mercadão e Praça da Sé” – Ligado em Viagem

Território Macuxi – passe um dia de índio em meio à natureza paraibana – Atravessar Fronteiras

Amazonas: Praia de Açutuba e Cachoeira do Castanho, em Iranduba, Amazonas – Pequeno Grande Mundo

Bate e Volta Roma a Orvieto – VoupraRoma

Ouro Preto: Bate-e-Volta no feriado que vem chegando – Destinos por onde andei

Bate e volta de Medellín à Guatapé, Colômbia: subir 700 degraus com crianças – Desempilhados

Lapa no Paraná, bate e volta desde Curitiba – Comendo Chucrute e Salsicha

Várias cidades – 10 passeios bate e volta para curtir no feriado – D&D Mundo Afora

Brasil, França e Portugal em bate-voltas: ops, não exatamente entre eles! Viagens da Mochilinha Gaúcha

Rio de Janeiro (RJ) – Viagem bate-volta: o que não fazemos por uma cerveja… – Freitas para o Mundo

Várias cidades: Bate e volta pelas praias de Santa Catarina – Destino Mundo Afora

10 passeios bate e volta pra quem está em São Paulo curtir o feriadão – Família Viagem

10 destinos bate volta no Rio de Janeiro – Vida de Viajete

“Bate-e-volta em Pirenópolis” – Olhar de Viajante

E a melhor vista do Rio de Janeiro é de Niterói – me deixa ser turista

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

22 pensamentos em “Passeio de Bonde sem ficar pelado no centro de Santos”

%d blogueiros gostam disto: