Akumal e Xpu-ha: duas praias que você precisa conhecer na Riviera Maya

Você pode achar que estou sendo exagerada, mas juro que quando vi Xpu-ha e Akumal, duas praias de tirar o fôlego na Rivera Maya, não acreditei no que os meus olhos viam: sabe aquela água azul, claríssima, aquele visual paradisíaco? Então, Foi isso!

Chegar em cada uma delas é bem fácil, e você não precisa alugar um carro para isso: dá para ir de lotação, saindo de Playa del Carmen ou de Tulum. Você precisa dizer ao motorista em qual ponto vai desembarcar. Admito que rola uma pequena caminhada da estrada até a praia, mas prometo que a vista compensa.

Para quem sai de Playa, a primeira parada é Xpu-ha. O problema é que é preciso pagar para entrar na praia (sim, até hoje não me conformo de ser obrigada a pagar para entrar em uma área supostamente pública). Mas quando coloquei meus pés na praia, foi encanto à primeira vista: o lugar era lindo, azul, paradisíaco.

Você pode chegar, encostar sua canga e curtir o dia. Ou escolher um dos clubes de praia e consumir ali –alguns oferecem pelo menos uma mesinha para quem consome sem cobrar a diária, outros cobram a diária para usar a cadeirinha.

Mas a praia pela qual me apaixonei mesmo, pra valer, foi Akumal. Não só por não precisar pagar para entrar –sou mochileira pão-dura–, mas o clima lá era mais “simples”. Sem grandes clubes de praia, você pode encostar sua canga em uma sombra bacana embaixo de um coqueiro e alugar uma das máscaras de mergulho disponíveis ali para ver as tartarugas –sim, a praia é conhecida pelas tartarugas marinhas.

Você chega em Akumal da mesma forma, com a lotação, avisando em qual lugar vai descer. Lá ainda é bacana porque há comida para vender –lanches bem gostosos, naturais, e o restaurante local passa cartão.

E se eu puder dar mais uma dica: não alugue, em hipótese alguma, o equipamento de mergulho (máscara e colete salva-vidas) no Akumal Dive Center. Poucas vezes fui destratada durante a minha viagem pelo México, mas ali foi uma das vezes. Primeiro me ofereceram o equipamento por um preço, em seguida tentaram me cobrar O DOBRO no caixa. Quando argumentei de que aquele não era o preço combinado –juro para vocês– o funcionário do Akumal Dive Center tomou a máscara da minha mão e me jogou o dinheiro na bancada. Foi meio assustador.

Acabei alugando o equipamento com os locais e não me arrependi. O único detalhe é que não vi tartaruga nenhuma (o mar estava tão cheio de gente que imagino que as coitadinhas têm medo). Pode ser mais negócio tentar mergulhar no começo do dia, com a praia mais vazia.

 

 

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: