A gente nunca esquece o primeiro encontro de blogueiros, não é mesmo?

Foto: Vem pra sampa, meu
Foto: Vem pra Sampa, meu!

Não é sempre que você tem a chance de chegar a um lugar e ser facilmente reconhecida. Mas no Vem Pra Sampa, Meu!, o primeiro de muitos encontros de blogueiros em São Paulo, eu era figurinha carimbada como “a mina do gesso no braço”, brilhantemente colocado de uma forma que me permitia segurar os copos de cerveja. Mas vamos falar do encontro.

O Vem Pra Sampa, Meu! rolou no fim de semana dos dias 7, 8 e 9 de outubro na capital paulista. Foi organizado pelos blogs Tô Pensando em Viajar, my Destination Anywhere e Coisos on the go (e a Sonia me expulsou carinhosamente de um Cabify, queria deixar isso registrado aqui –ela diz que foi porque o carro estava cheio, mas sabemos que foi um golpe para eu não sentar perto dela no restaurante e coagi-la a cortar a minha comida se necessário).

A ideia do evento era genial: trazer blogs e blogueiros bons de produção de conteúdo para conhecer o lado “lazer” da cidade. A escolha foi por sorteio e finalmente dei sorte!

Presentes, a felicidade da criança com o ingresso do Wilco, a garrafa maneira, a breja com a Carol Kina, do Carta sem Portador, e os cariocas do Vida Cigana, Larissa e Carlos
Na ordem: Presentes, a felicidade da criança com o ingresso do Wilco, a garrafa maneira da KLM, a breja com a Carol Kina, do Carta sem Portador, e os cariocas do Vida Cigana, Larissa e Carlos. Vem pra Sampa, meu!

Tivemos a chance de entender e fazer parcerias, como com a RentCars (a ideia é você alugar o carro em qualquer lugar do mundo com a ajuda deles), e tomar umas cervejas da Cervejaria Muamba e Leuven.

A primeira etapa do evento todo foi na PlugCLXT, um espaço de coworking (já que agora estes espaços estão na moda e são uma mão na roda para quem não quer trabalhar no sofá de casa). E foi lá que pude conhecer várias caras conhecidas de Facebook e donos de blogs que eu acompanho –e eu era a mina do gesso, óbvio. Era quase como se eu tivesse carregando um girassol do tamanho do Brasil nas mãos.

E claro, rolou de presente uma sacola super bacana da Yelp, uma coleção incrível de mapas de SP da SPTuris e o melhor brownie do planeta feito pelas meninas da Carambola Food Bike (alô, elas aceitam encomendas e eu juro que comi de joelhos).

Aliás, ganhamos uma garrafinha de água super estilosa da KLM (e eu gostei tanto da garrafa-taça que até perdoei a companhia aérea por me levar de Istambul para Amsterdam em uma low cost turca horrível, em um dos piores voos da minha vida).

 

 

Quem quer publicar levanta a mão? o/

O primeiro dia, uma sexta-feira, teve uma parte “teórica-workshop” muito bacana (alô, chefia! Eu não participei por causa da falta de mobilidade, só passei para buscar o meu ingresso para o sonho do show do Wilco –já falo disso). O pessoal do Pinterest deu uma aula de divulgação de conteúdo.

Gaía palestrando sobre publicações. Foto: Vem Pra Sampa, Meu!
Gaía palestrando sobre publicações. Vem pra Sampa, meu!

Depois, a aula foi da Gaía Passarelli, acompanhada da editora Melissa Rodriguez, da Lonely Planet (essa eu precisava acompanhar, desculpem). Elas falaram sobre como lançar livros, guias, e-books (basicamente o sonho/plano de qualquer jornalista). A Gaía apresentou o livro dela, Mas você vai sozinha?, e deu o caminho das pedras para quem quer se aventurar no rolê literário. É legal saber do próprio autor como foi a concepção, a produção, a forma de propor a publicação. É perrengue para caramba! A melhor parte é que ganhamos o livro!

 

 

Turismo colaborativo é amor

Fomos apresentados ao trabalho da Bem São Paulo, e aí vale explicar melhor. Os caras têm uma proposta bem legal: botar gente como a gente para guiar os passeios. Explico: se você entende muito de um determinado assunto, que tal propor um passeio pela cidade e guiar um grupo? Manja de culinária? Botânica? Proponha e compartilhe conhecimento ganhando um dinheirinho. Sim, amigos. O lance da vez é economia colaborativa.

Funciona em um esquema de parceria. Eles ajudam na logística e na venda dos pacotes, e as porcentagens são divididas. Não sei ao certo com o quanto cada um fica, mas a ideia tem sentido. Eles nos ofereceram três tours para “degustação”: o Pedalarte, de bike; o Cool Sampa, de carro/a pé; e o Arte por toda parte, também na combinação carro/a pé.

Admito: escolhi o Arte por toda parte para não correr o risco de chegar suada e acabada no Terraço Itália, que seria uma das paradas do roteiro. Como acabei engessada, foi ideal –afinal pedalar com o gesso não seria uma boa pedida. O que eu achei do meu passeio? Hum, descubram clicando aqui! 🙂

Se liga na pessoa turistando de braço engessado! Foto: Vem Pra Sampa, Meu!
Se liga na pessoa turistando de braço engessado! Vem pra Sampa, meu!

Todos os rolês de carro seriam feitos com o Cabify, aquele concorrente do Uber. Ganhamos um voucher para usar os serviços e conhecer melhor. O que posso dizer da minha avaliação?

Hum. Carros super novos, segue o caminho do Waze, tem água e balinha sempre (o rival não tem, né?) e não é absurdamente mais caro (a diferença é de poucos reais). Vale usar se você não tiver pressa, já que são oferecidos poucos carros –assim garante que nenhum motorista fica parado e todo mundo lucra.

 

E o que o Wilco tem a ver com isso tudo?

A Heineken, como patrocinadora, deu dois ingressos para o sorteiro no evento. E eu tive a grande sorte de ser sorteada. Não é o Pearl Jam, mas é uma banda que eu adoro.

 

 

Patrocinadores:
Parceiros:
Apoio Institucional:
Blogs organizadores:
Blogs participantes:

17 pensamentos em “A gente nunca esquece o primeiro encontro de blogueiros, não é mesmo?”

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: