A vista da Vista Chinesa, no Rio de Janeiro

A vista da Vista Chinesa (com o Morro dos Dois Irmãos coberto pelas árvores)
A vista da Vista Chinesa (com o Morro dos Dois Irmãos coberto pelas árvores)

A disputa pelo posto de melhor vista do Rio de Janeiro só não é maior do que a briga entre bolacha e biscoito. Uns acham que é a vista do Cristo; para outros, é a do Pão de Açúcar. Tirando a vista de Niterói, que é a melhor do Rio (justamente porque tem a cidade toda no horizonte), eu acho que o melhor lugar para ver a cidade (até agora) é a Vista Chinesa. Mas como chegar lá?

De repente eu sou muito desligada, mas, toda vez que falo que conheci a Vista Chinesa, alguém me pergunta se não fui assaltada. E contam histórias horríveis de homens armados subindo e roubando todos os turistas. Essa descrição toda não faz muito sentido com o que vi ali: um lugar bem fácil para chegar, com um visual incrível e realmente muito, muito lotado. Acredite: fazer uma selfie ali sem figurantes em volta foi impossível. Mas fui num feriado prolongado. E aconselho a visita em feriados prolongados ou finais de semana movimentados, com bastante sol. Vai que esse terrorismo todo é real, né?




Mas vamos falar da Vista Chinesa: existem dois caminhos para chegar lá, pela zona sul, subindo por trás do Jardim Botânico, e pela zona norte, por uma estradinha X. Eu subi os 5 km de táxi, e taxistas curtem caminhos mais longos, caros E seguros. Por isso, subi pela zona sul. Ainda assim, a corrida não deu nem R$ 30 (só ida). Se você quiser descer de carro também, conseguir um táxi não é missão impossível (e dá para descer até o Botânico; de lá vale pegar ônibus ou visitar o próprio jardim. Tem um ônibus que vai até perto da entrada da Floresta da Tijuca (linha 409, Horto, vá até o final). De lá, é só alongar, respirar fundo, e encarar a subida. Tem umas cachoeiras no caminho para animar a subida, que é bem íngreme e cruel).

Mas vamos falar da Vista (2): você tem basicamente o Cristo e o Pão de Açúcar de presente, a Lagoa Rodrigo de Freitas, o Arpoador, o morro Dois Irmãos e as praias da zona Sul. Mas não tem a área da Barra nem a zona norte (é, você não vai ver o centrão velho e o Maracanã). E sim, há um mirante chinês fofo, homenagem aos chineses que moraram no Rio no início do século 20.

Subindo pela zona norte, você passa por outro mirante: a Mesa do Imperador. Ele fica no caminho da Vista Chinesa para quem vem pelo Alto da Boa Vista. Mas me fizeram tanto terrorismo de que lá era ainda mais isolado e perigoso que acabei desencanando.

Para ajudar no seu planejamento:
Booking: Quer reservar hospedagem com um preço camarada, ajudar o blog e ter a opção de cancelar?



Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

4 pensamentos em “A vista da Vista Chinesa, no Rio de Janeiro”

%d blogueiros gostam disto: